SONHO REALIZADO

           O CENTRO DOS PROCURADORES DE JUSTIÇA tem história, coroada de expressivo e constante sucesso.

Nasceu do entendimento de que os Procuradores de Justiça, ativos e inativos, detentores dos cargos no topo da carreira, tivessem uma área em que pudessem se encontrar para troca de idéias e programas de lazer. Tal ocorreu em junho de 1986.

Seu idealizador, o Procurador de Justiça Francisco Habib Otoch pleiteou uma sala no edifício da Av. Nilo Peçanha, 12, onde funcionava a Procuradoria-Geral de Justiça, o que conseguiu após vencer diversos obstáculos, inclusive o de que tal iniciativa acarretaria discriminação entre os membros do Ministério Público.

Evidentemente esse não era e nunca foi o objetivo que se colimava. A confraternização, isso sim, era e é sua finalidade principal.

Uma pequena sala, sem banheiro e necessitando de reparos, foi cedida graças à interferência do saudoso e eminente colega LUIZ ROLDÃO DE FREITAS GOMES, à época Procurador-Geral. Deu-se, finalmente, inicio à arregimentação de Procuradores de Justiça em atividade.

A acolhida foi a melhor possível, tanto que, aos poucos, a idéia passou a ser também acalentada por outros colegas. Assim é que, no dia 17 de junho de 1987, foi fundado o CENTRO DOS PROCURADORES DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, conforme ata lavrada, na ocasião, na qual foi transcrito o seu estatuto.

É honroso e gratificante enumerar os seus 18 subscritores e fundadores:
Amaro Calvacanti Linhares, Francisco Habib Otoch, Mariza Clotilde Villela Perigault, Waldy Genuíno de Oliveira, Armando de Oliveira Marinho, Dilmo Sólon Valadares do Lago, Hilton Massa, Antonio Augusto Vasconcelos Neto, Mauro Campello, Marcelo Maria Domingues de Oliveira, Carlos de Novaes Viana, José da Silveira Lobo, Santos Levy, Luiz Sergio Wigderowitz, Antonio Ricardo dos Santos Neto, Paulo Bandeira de Mello, José Vicente Ferreira e Jarclea Pereira Gomes.

A todos eles o nosso eterno reconhecimento e a nossa gratidão, eis que dessa forma enriqueceram o Ministério Público.

No sentido de iniciar suas atividades, a Procuradoria-Geral cedeu mesas, cadeiras e outras peças, posteriormente devolvidas.

O quadro social foi aumentando à medida que os colegas tomavam conhecimento dos objetivos do CENTRO. Por outro lado, as instalações foram sendo ampliadas, culminando com a inauguração da nova sede no dia 20 de dezembro de 1999, sendo pagas pelo próprio CENTRO as obras realizadas cedida.

O 1º Presidente eleito foi o colega José Vicente Ferreira para o biênio 1987/1989, sucedido pelo colega Francisco Habib Otoch, reeleito até 2001. Ao final foi aclamado PATRONO DO CENTRO na Assembléia Geral realizada em 12/03/2002.

A partir de janeiro de 2002, o Centro teve o comando do colega Roberto Abranches, cuja gestão destacou-se pela ampliação do quadro social e a aquisição da sede própria, situada no 7º. andar do mesmo edifício com os recursos amealhados nas administrações anteriores, sobre a batuta de Francisco Habib Otoch.

Infelizmente, em novembro de 2010, Roberto Abranches faleceu e assumiu a presidência do CENTRO, pelo restante do mandato, o Vice-Presidente Hugo Jerke.

Em março de 2012, Hugo Jerke foi eleito para mais um mandato.

Ressalte-se, ao final, que os fundadores de CENTRO não tinham o objetivo de usufruir de eventuais benefícios, apenas visando sua geração.

Está mais do que evidente, especialmente após completar 25 anos de sua fundação, que o CENTRO encontrará nas novas gerações a certeza de que terá vida longa e produtiva.

É o que todos nós desejamos.